segunda-feira, 4 de novembro de 2013

13. Lágrimas ocultas


E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!

Florbela Espanca

Nenhum comentário:

Postar um comentário